Vizinhos – capítulo 7

As noites se passaram e nem sinal de nossa plateia, ou melhor, de nossos vizinhos voyeurs. Numa delas até arriscamos transar novamente na sala com as cortinas um pouco abertas para tentar descobrir de onde eles nos observavam. Em frente ao nosso prédio há outros dois e como moramos no oitavo e penúltimo andar concluímos que só nos andares superiores é que poderiam nos avistar.

Mas as tentativas ao longo dos dias foram em vão. Nenhum sinal dos tais “Mile e Rob”.

Na quinta, a surpresa. Ao chegar em casa, Rodrigo recebe do porteiro um novo envelope. Entusiasmado e já sabendo a origem do remetente ele abriu sem pensar duas vezes.

“_ Vocês são nossos convidados para um jantar inesquecível sábado a noite. Edificio Ontário, bem aí na frente, apartamento 1001. beijos Mile e Rob”.

_ Amor, e ai, vamos?

_ Meu coração subiu até a garganta. O que esse casal queria de nós, numa “noite inesquecível”? Uma sessão de exibicionismo gratuíta pra eles? Uma suruba? E se eles forem feios, meu Deus? Como vamos sair de lá?

O misto de curiosidade e medo tornaram da nossa semana uma tormenta – no bom sentido da palavra. Os minutos ora pareciam segundos ora pareciam horas. Uma dúvida enorme pairava sobre nossas cabeças.

Na sexta, estava no trabalho, com dificuldade para me concentrar. E comecei a imaginar as coisas que poderiam acontecer naquele encontro. Fantasiava tentando imaginar seus corpos. E nessa hora, a imaginação só traz imagens que beiram a perfeição. Aquilo que representa a fantasia ideal. No meu caso corpos gostosos, sarados, paus grandes e rijos.

Fiquei super excitada.

Ora, por que não? Estamos na frente de casa, que mal pode acontecer conosco?

Enviei um whats para Rodrigo na mesma hora.

_Amor vamos, estou muito excitada pra recusar esse convite.

_Tem certeza amor?

_Absoluta.

_ Ok! Vamos sim, também iria propor isso a você. Coloque seu vestido mais sexy. Quero que babem na mulher linda gostosa que eu tenho.

_ Você é um safado, completei.

Chegamos em casa quase no mesmo horário naquele final de tarde. Fizemos um lanche, Rodrigo colocou uma música gostosa na sala e começamos a nos arrumar. Ele foi para o banho enquanto eu escolhia a langerie e a roupa perfeita para o momento que estava por vir.

Entrei no banheiro e vi Rodrigo com o pênis totalmente ereto. Ele também estava excitado com toda aquela situação. Meu corpo acendeu na hora. Tirei a calcinha branca que vestia. Ele estava de costas. Entrei no box e o surpreendi abracando o por trás e colocando as duas mãos no seu pau gostoso. Ele tomou um susto. Estava mesmo com a cabeça em outro lugar.

_ Fantasiando muito meu querido?

_ Pare amor, não agora, quero guardar tudo para mais tarde.

_ Que safadoooo! Só vou te obedecer porque é isso que eu quero também, viu?

Ele então saiu do chuveiro e deixou-o todinho pra mim.

_ Nao demore Liz, já já temos que ir. Não é bom nos atrasarmos no primeiro encontro, kkkk!

_ Não demoro amor, prometo.

Roupas, maquiagem, perfumes. Era chegada a hora.

Entramos no elevador e nos demos as mãos. Ambas suavam muito. O nervosismo era aparente. Nenhuma palavra. Só olhares e sorrisos tensos.

Ao passarmos pela portaria, o cumprimento do seu Jurandir, o porteiro.

_ Boa noite seu Rodrigo, dona Liz. Estão aguardando táxi?

_ Bbbbboa noite Jurandir. Não, vamos aqui em frente mesmo.

_ Oxe, fazer o que?

Silêncio.

_ Vocês estão bem? Perguntou o porteiro.

_ Ssssim Jurandir, ótimos! Acontece que descobrimos que temos amigos que não viamos há muito tempo morando ai em frente. Vamos visita-los, respondi prontamente.

_ Ah sim, boa diversão então!

_ Teremos seu Jurandir, teremos!!

Nos olhamos e rimos. Atravessamos a rua e nos apresentamos na portaria do prédio em frente.

(continua…)

Nosso primeiro post

Este é um blog para os apreciadores da leitura erótica. Aqui nós vamos dividir com vocês aquilo que gostamos de falar ao pé do ouvido, quando estamos na cama, em nossa mais profunda intimidade. Sim, nós somos um casal bem pervertido e quem sabe um dia as histórias que vocês vão ler aqui, periodicamente, virem uma gostosa e inesquecível realidade. Comentem, critiquem, excitem-se, divirtam-se e gozem com as Histórias de Liz.

Beijos e abraços,

Liz & Digo
@casalcuidadoso