Corpos nus e um sofá – capítulo 11

Enquanto Mile chupava o membro de Christian pela frente, iniciando na cabeça, me dediquei às suas bolas. Que pau lindo, todo raspadinho, cheio de veias, cheiroso, daqueles que nos deixa toda arrepiada. Passamos então, as duas, a percorrer todo aquele membro. Naquele vai e vem molhado, nossas bocas se encontravam e nossas línguas se entrelaçavam, loucamente. O chef gemia e se apoiava segurando nossas cabeças, enquanto o pau de Rodrigo era sugado pela buceta quente de nossa anfitriã. Ao mesmo tempo eu despejava em sua face o fruto de tanto tesão. Minha buceta umedecia mais a cada passada de língua do meu noivo.

0111367_010b

Derrepente, percebi que Mile estava chegando ao orgasmo. Os movimentos em cima de Rodrigo aceleravam, o volume dos gemidos aumentava. Mile largou o pau de Christian, deixando-o todo pra mim e passou a se dedicar exclusivamente ao outro, dentro dela. Me inclinei para cima e tirei a buceta do rosto de Rodrigo. Ele precisava estar 100% dedicado em nossa parceira para que o orgasmo fosse perfeito… E foi.

Mile inclinou seu corpo para frente, colocando a cabeça no peito de Rodrigo, agarrando a parte de trás de minhas coxas com as mãos. E socou naquele pau. Com força. Rodrigo, também com seus bracos entrelaçados em minhas pernas, apoiou os calcanhares na chaise e inclinou seu corpo para cima, indo de encontro aos movimentos de Mile.

_ Isso, vai garoto, soca essa pica em mim, vai que eu vou  gozaaaaaaar!!!! AHHHHHHHH!
_ Não paaaaaaara!!! Aiiiiiii, que tesão!!!!

Tirei a boca do pau de Christian e apenas segurei-o pra poder curtir também o gozo de nossa nova amiga. Eu estava louca de tesão e preparada para receber aquele pau gostoso de Christian, mas tive que esperar um pouco mais.

Os movimentos foram desacelerando. Rodrigo pareceu não curtir muito. Não acreditei como ele não gozou também. Sempre que executamos posição parecida em casa, ele ejacula com muita facilidade. Mas parecia que desta vez, Milena o controlava, era ela quem dava as ordens. E para minha surpresa, ela queria mais.

_ Vem Christian, quero você no meu cu!

Uauuuu! Que mulher é essa? Insaciável, pensei.

Como um “funcionário” obediente que é, atendeu na hora. Mas antes de se posicionar, peguei-o pelo pescoço, dei um beijo em sua boca e disse ao pé do ouvido:

_ Não goza, eu quero você.

Ele devolveu apenas um sorriso. Então colocou a camisinha, molhou os dedos com um pouco de lubrificante e por alguns instantes, acariciou o rabo de Mile. Ela gemia baixinho e rebolava com leveza em Rodrigo. Christian então montou, se apoiando com as duas mãos nas costas nuas dela.

Sai do sofá chaise e deitei no tapete macio, buscando uma das diversas almofadas espalhadas pelo chão para apoiar a cabeça e relaxar um pouco. De frente para a cena, abri as pernas e, naturalmente, meus dedos começaram a acariciar meu clitóris. Que tesão insano! Do chão, consegui ver Rodrigo olhando com desejo para mim e seu pau entrando e saindo de Mile, em movimentos suaves. E vi também Christian invadido seu ânus. Primeiro colocando a cabeça, devagar.

_ Aaaaahhhhhhh!

Para minha surpresa Rodrigo gemeu alto, um gemido de dor e prazer. Culpa de Milena, que acabara de encravar as unhas no peito dele, na hora em que o pau de Christian se acomodou todo dentro dela.

Quem estava acompanhando tudo de perto também era Roberto. Primeiro da poltrona, sem descansar a mão do copo e da garrafa de whiski; e depois, novamente mostrando toda sua gentileza, deitando-se com a cabeça no meio de minhas pernas, colocando sua língua e sua boca à minha inteira disposição. Eu como uma vadia que sou, aceitei prontamente.

(Continua…)